Primeiras impressões

 

parisvistadatorre

Paris. Ah, Paris… Ela é tudo o que dizem e mais um pouco. Cheguei aqui numa segunda-feira, dia 2 de março, à tarde. Um tempo bonito, bonito. Frio. Para brasileiros, há que ressaltar. Mas um sol brilhante, céu azul.

Do aeroporto pegamos um táxi até a Cité Universitaire. De cara não vi nada da tão falada chatisse dos franceses. Vi foi um cambojano simpaticíssimo que colocou nossas malas pesadas em seu carro e nos levou até a Cité, no Boulevard Jourdan.

Gostei do caminho, embora ele não faça parte de nenhum guia turístico. Do aeroporto Charles de Gaulle até o Boulevard Jourdan, bem no sul da cidade, seguimos vias periféricas. Não é a Paris dos cartões postais, mas é muito interessante. Das casas antigas próximas às vias e avenidas congestionadas ao velhinho francês de boina que mal cabia num mini-micro-carro e que dirigia tranquilamente, fumando um charuto.

Depois de uma corrida que nos custou 45 euros, chegamos a nosso novo lar, a Maison du Brésil, um prédio considerado patrimônio histórico, cujas regras infinitas de funcionamento merecem um post à parte. Nosso apartamento tem 24 metros quadrados. Quarto, banheiro e cozinha. O suficiente pra nós dois.

Como há milhares de coisas burocráticas para resolver, ainda estamos nos instalando e nos ambientando. Os dois primeiros dias estavam lindos. Na terça fiz um passeio pelo parque Montsouris, em frente à Cité. Um espaço verde bonito com um monte de mães e babás brincando com bebês e crianças pequenas, casais de namorados, pessoas levando cachorros para passear. Junto aos sinais de “Proibido andar de bicicleta aqui” ou “Proibido fumar, um aviso à francesa: “La bonheur, ça se respect”. Dá pra não se apaixonar por essa cidade?

Tem mais: as pessoas realmente carregam baguettes debaixo do braço, consomem litros de vinho e muito queijo! Algumas nos dizem bonjour na rua e comentam sobre o bom tempo. Bom tempo? Na quarta-feira a história foi outra. Olho pela janela: cinza. Dizem que a calefação aqui na Maison deixa a temperatura a 20 graus. Hoje, não sei não. Saímos na rua. Temperatura de geladeira descongelando, sabe? Friiiio, chovendo, chovendo, chovendo.

Uma menina que mora aqui na Maison disse que nós tivemos sorte, porque chegamos em dias atípicos. E que os franceses estavam estranhando esse calor todo (hein???) nessa época. Acho que Paris se preparou só pra receber a gente…rsrsrs. Só pra que eu amasse essa cidade e para convencer o Arthur de que aqui é legal sim (ele diz que prefere Londres, imagina?).

A quarta-feira, meu terceiro dia aqui, foi assim: temperatura de geladeira, como eu falei antes, pessoas andando rápido pelas ruas e fumando e bufando, fumando e bufando e assim sucessivamente, corvos dando rasantes sob nossas cabeças. É como se Paris perguntasse: gosta de mim mesmo assim? Oui, mademoisellle! Agora já era, já me apaixonei.

 

Anúncios

20 Comentários

Arquivado em franceses, Paris

20 Respostas para “Primeiras impressões

  1. jarbas

    Oi filha,

    Mais bonito que Paris está seu texto. Espero que a cidade mereça tanta paixão de amor à primeira vista. Tanto entusiasmo! Tanta apreciação! Tanto amor por essa velha gaulesa! Como disse, que ela faça por merecer.
    Por aqui, o calor é senegalesco – uso expressão que os descendentes de Obelix devem ter inventado. Na verdade,o calor aqui é piauense. Quente e úmido. A gente não está suado,está oleado. O calorão parece que está produzindo um líquido pegajoso que se cola ao corpo e não vai embora. O vento está parado no ar.Mas, vamos levando.Beijo grande, Jarbas.

  2. Nara Cardoso Barato

    Adorei o blog. Vou acompanhar as historias daqui. Manda um pouquinho de frio pra ca, ta precisando! Beijo Nara

  3. cris

    Oi, tata!

    que texto mais tocante o seu. realmente, se paris é tão linda assim, ganhou uma cronista à altura. uma declaração de amor tão tocante como essa não merecia estar escondidinha num blog. você é uma escritora de mão cheia. vou reforçar o pedido da galera: manda um pouco desse frio pra gente! bisous

  4. Flavio

    Taís,
    esse seu blog atiça as minhas saudades ao máximo. Nostalgie angoissante piorada pelo inferno desse país tropical que, há uns loucos que dizem, foi abençoado por Deus. Uma voz irônica me diz que, se Deus existe mesmo, gastou mais talento por aí. E, Arthur, francamente, preferir Londres??? 🙂

  5. Rapha

    Eu ADOREIIIII o blog, fico triste por não ter tido a chance de ter me despedido de vocês, já estou com saudades……rs…..enfim vou acompanhar o Blog tbm….quero ver muitas fotos tah ????
    bjus mademoisellle!

  6. Rapha

    Adorei esse BLOG, fico triste por não ter me despedido de vocês…e já estou com saudades…….bua bua….enfim mais gostei muito do blog e tbm vou acompanhar, espero ver mais fotos heim…..

    bjus mademoisellle!

  7. Tati

    Oi querida!
    O blog está lindo e o texto também! Você fez o projeto visual também?
    Que bom você ter gostado da ville. Espero que essa sensação boa só aumente com o passar dos meses e a chegada da primavera, que deve ser a estação mais linda por aí.
    Beijos,
    Tati

    PS: Adorei o comment do seu pai!

  8. Arthur

    Oi Flávio, acredito que ainda prefiro Londres, sou vou ter certeza depois de a visitar. Mas olhe pelo lado bom, pelo menos não tenho mais preconceitos em relação a Paris e os franceses, minhas impressões deles andam sendo boas.

    • Flavio

      T’as raison, je n’y avais pas pensé. Mais je pourrais quand même pas laisser tomber l’occasion de te taquiner un petit peu 🙂

  9. Minha linda Taíse,
    Fico feliz por você ter encontrado Paris num de seus belos e raros dias de sol e céu azul. Como boa mulher, ardilosa e encantadora, a cidade mostrou primeiramente suas qualidades… depois, seus defeitos. Mas, mesmo nos dias cinzentos e chuvosos, essa velha demoiselle encanta a cada esquina. Flanar por suas ruas é como descobrir o que há de melhor num namorado novo.
    Espero que você ame cada dia mais essa Paris que habita meus sonhos, lugar no qual fui eternamente feliz. Pelos seus post relembrarei dias inequecíveis.
    Bisous,
    Renata.

  10. Marina

    Poxa, Taís, que belo texto de abertura para o blog. E que bom saber que vocês foram recepcionados majestosamente pela cidade, vocês merecem!
    Beijão

  11. Adriana

    Taís, minha flor,
    Que lindo seu blog. E que saudades de Paris. Vista pelos seus olhos, parece ainda mais encantadora. Só reforça minha vontade de retornar a essa terra, agora acompanhada também do pimpolho. Aliás, ele já está com 2,5 kg e de cabeça pra baixo! Logo logo ele vem ao mundo!
    Estamos com saudades, viu?
    Beijos e aproveite tudo!
    Adri

  12. Caramelaaaaaaaaa,
    Já respondi por e-mail, mas vale um coments..
    Saudades mil de você e, com esse texto lindo, saudades também de Paris.
    Espero que aproveitem bastante. Apesar do céu às vezes parecer um pouco sisudo, Paris tem o dom de nos fazer sonhar.
    E diz pro Artur que acho que Paris é mais legal que Londres.. vamos ver se depois ele vai mudar de impressão.. rsrs
    Beijos,

  13. A todos
    Obrigada pelos elogios!
    Pai: Até eu, que não gosto de frio, prefiro essa temperatura de geladeira ao forno que São Paulo virou, esse calor piauiense de que vc falou.
    Nara: Se pudesse eu mandava mesmo um pouco do frio. A temperatura ideal pra mim é a de dentro da casa, de 20 graus.
    Cris: Quer ser minha editora? rsrsrs
    Flavio: Bora pra Paris? Vc trabalha tanto…merecia umas férias aqui, não acha?
    Rapha: Já tirei algumas fotos, vou postar assim que conseguir passa-las para o computador.
    Tati: Eu escolhi os desenhos que estão no blog, mas o Arthur que ajudou a editar, pq eu sou meio antinha para mexer nessas coisas…rsrsrs
    Thur: Falei? Não te disse que vc ia gostar? rsrsrs
    Renata: Que bonito esse “eternamente feliz”. Mas, pensando bem, deu pra entender seu amor pela cidade, que vc sempre deixou bem claro.
    Marina: Cê viu menina, que recepção boa!
    Dri: O batatinha vai nascer daqui a pouco!!! Que bonitinho! Mantenha-me informada, tá?
    Popogueiaaaaaaaaa: Pronto, taí uma opinião isenta de quem conheceu as duas cidades e prefere Paris. Essa o Thur vai ter que considerar.

    Beijos

  14. Aaah! Je connais ce parc là!!! Boa sorte viu! Paris é maravilhosa mesmo. Já os parisienses… hehehehe.

  15. Tatinha!

    Não tinha nenhuma dúvida de qual sentimento você teria por Paris. Você sabe (e acho até que já cansou de escutar..rs) sobre o que penso desse local maravilhoso… então, como sou altamente suspeita, vou te deixar com alguém mais “importante”… Que Hemingway fale direito por mim. Beijo grande pra você e pro Arthur e viva Paris! 🙂

    “Paris não tem fim, e as recordações das pessoas que lá tinham vivido são próprias, distintas uma das outras. Mais cedo ou mais tarde, não importa quem sejamos, não importa o que façamos, não importa que mudanças se tenham operado em nós ou na cidade, a ela acabamos regressando. Paris vale sempre a pena e retribui tudo aquilo que você lhe dê”. (Ernest Hemingway, em Paris é uma festa).

  16. Thaís Zanolla

    Oiii Taaíísss??

    Nem preciso perguntar se está tudo bem por aíí né?
    Afinal está em Paris …rs
    Seu pai sempre dá exemplos de vc durante suas aulas..por isso resolvi postar em seu blog que está muito bom e construtivo assim como sua viagem, aparentemente. .rs

    Ah!! Seu pai brinca muito comigo por termos o mesmo nome..q aliás é um nome lindo néé??? rsrs

    Aproveite bem essa oportunidade concedida…pois além de proporcionar momentos que serão inesquecíveis lhe proporcionará tbm uma aprendizagem e conhecimento sem tamanho..

    Um grande bjo…e q dê tudo certo pra vc!!

    Ass: Thaís (aluna do seu pai) rsrs

  17. Oi Thais!
    Virei exemplo de aula? Que orgulho! Iiii, agora vou ter que postar mais….rsrsrs
    Belo nome, otima escolha dos seus pais.
    Beijosssss

  18. Amadeo Vezzoni

    Olá!!!

    Como vc´s estão? O blog já vi que está ótimo! Parabéns! Você escreve muito bem!!! Manda um abraço calorento do Brasil, rsrs, para o Arthur e um para você.

    Se cuidem e aproveitem a experiência a mil.

    Bj´s…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s