Na creperia

Na semana passada saimos para jantar eu, o Thur, o Joao Vito e a Marcela, casal de amigos de passagem por Paris para fazer uma conexão para a Italia. Eles ficaram so uma semana aqui, tempo pra ficar angustiado pensando: Nossa, não deu pra ver um monte de coisas.

Nos estavamos comentando justamente isso: como é que as pessoas fazem uns pacotes do estilo: três dias em Paris, três em Londres, dois em Barcelona…e assim por toda a Europa? Eu não ia aguentar, ia dar vontade de parar um pouco em algum lugar. Afinal, a gente demora muito pra descobrir e conhecer as coisas boas de cada cidade. O pior é quando o turista vem pra Paris e faz o roteiro: Louvre, Champs Elysées, Torre Eiffel… Ta certo que é legal conhecer esses lugares, mas é estressante demais, é aquele bando de turista se atropelando, fazendo compras e falando todas as linguas menos francês. Nos estivemos nesses lugares, claro, mas realmente, apesar de serem cartões postais, de perto eles não são a cara de Paris.

Escolhi a creperia Ty Breiz para jantar com meus amigos. Não conhecia o lugar, encontrei nesse blog aqui, que é muito bom, por sinal. E em Montparnasse, um pouco fora da rota dos turistas.

tybreiz

tycrepe

O blog dizia que a comida era otima, mas o lugar não era tão bonito. Achei a comida muito boa e o lugar bem bonitinho, bem simpatico, cheio de simbolos da Bretanha, região onde fazem o tipo de crepe que comemos.

paris2-005

Ja tinha dadao uma olhada nesse blog sobre os restaurantes parisienses para ver informações sobre o La Reine de Saba , um restaurante etiope escolhido pelos amigos do Arthur. Gostei do ambiente mas a comida não é pra mim, é mais para quem gosta de sabores exoticos. Além do mais, eu sempre preferi os restaurantes franceses. Por isso tento aproveitar que estou aqui, porque em São Paulo o preço costuma ser mais salgado.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em comida, Paris

6 Respostas para “Na creperia

  1. jarbas

    Oi , Filha,

    Aqui crepe é coisa chic.Para ir para a creperia vestimos roupa de missa. E pagamos caro pela massa folhada e enchimentos aclimatados ao gosto nacional. Aproveite bem o original. Sem exageros, claro. O vinho fica por minha conta. E já que você não pode beber, tomo sua parte com algum sacrifício e muito gosto. Tin-tin. Beijão, Jarbas.

    • Oi pai,
      Aqui crepe é coisa simples. Vendem nas barraquinhas nas ruas em cada esquina. Mas esse da rua não é tão bom quanto aquele que a gente come na mercearia do francês. Os bons estão nas creperias. O que eu comi nessa creperia tava muito bom, mas ainda assim não é tão sofisticado como aquele que a gente come ai em SP.
      Beijos

  2. tá com carinha de mamãe já. linda! bjs

  3. Hum, crepe de caramel au beurre salé, nham! Adorei a foto de vcs quatro!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s