Mont Saint-Michel

Decidimos viajar nesse feriado de Pascoa. Nossos destinos eram Mont Saint-Michel, na Normandia, e Saint-Malo, na Bretanha. No começo fiquei um pouco apreensiva porque achei que podia passar mal em quase cinco horas de viagem de carro, mas foi tudo bem, e foi a melhor coisa que fizemos. Realmente, foram as paisagens mais bonitas que vimos até agora, de tirar o fôlego.

Como são muitas as fotos e cada lugar tem suas peculiaridades, nesse primeiro post falo do nosso primeiro destino. Os outros lugares, não menos interessantes, ficam para os proximos posts. Saimos de Paris na sexta-feira de manhã, eu, o Arthur, o orientador francês do Arthur e um colega deles. Alugamos um carro grande – para o conforto da gravida aqui – deixando a ensolarada Paris e passando pelas cidades frias e nubladas da Normandia. O Arthur foi dirigindo a viagem inteira.

pascoa-st-malo-001

Eu fui do lado dormindo de vez em quando e, quando acordava, tentando tirar fotos do que achava interessante, mas não deu. Queria fotografar as placas de velocidade 130 km/h, mas elas eram mais rapidas que eu, também gostei das vaquinhas malhadas, das ovelhas e dos campos de flores amarelas, mas elas não esperavam até eu ligar e posicionar a maquina, então vocês vão ter que usar a imaginação porque a fotografa aqui não tem nada de profissional.

O que eu realmente achei curioso na paisagem foi a mistura dessas imagens rurais, bucolicas, com o mar. Ovelhas pastando e gaivotas marinhas sobrevoando o campo. As minhas referências de praias brasileiras são completamente diferentes. Litoral é uma coisa e interior rural, outra. Chegando perto do Mont Saint-Michel, a paisagem é ainda rural, casas de pedra, campos cultivados e muitas ovelhas. São as chamadas ovelhas de “pré-salé”, região de pasto onde a maré chega em alguns periodos. São as ovelhinhas que aparecem abaixo nessa foto linda que, claro, não é minha.

naoeminha

E estranho imaginar que o monte que a gente vê ao fundo, em terra firme, vai ficar cercado pela agua do mar ao anoitecer. Mas é exatamente isso que acontece. Tanto que o estacionamento onde deixamos o carro avisava: esse estacionamento vai ficar submerso; retirar os carros até as 18h30.

pascoa-st-malo-003

Descemos do carro e estava frio, ventando e chovendo um pouco. Mas com uma paisagem dessas, nada incomoda. Olha la as nossas caras felizes.

pascoa-st-malo-007

Chegamos a entrada da ilha murada, que ja foi uma cidadela fortificada (protegida do inimigo e das marés altas) em volta da construção principal, um mosteiro.

pascoa-st-malo-008

Contam que em 708 o bispo de Avranches mandou edificar no local, chamado de Mont-Tombe, um santuario para São Miguel Arcanjo. No século 10, monges beneditinos se instalaram na construção aos pés da qual foi sendo construida uma aldeia. A aldeia cresceu e chegou até o limite dos rochedos do monte no século 14. Então, construiu-se a muralha de defesa. Foram varias as tentativas de ataque e tomada de Saint-Michel, principalmente as investidas inglesas da Guerra dos Cem Anos. Mas todas fracassaram, graças a arquitetura do lugar e a sua posição estratégica, num terreno em constante mudança – pelo movimento das marés – e exatamente na foz do rio Couesnon, divisa entre a Normandia e a Bretanha.

pascoa-st-malo-016

Entrando na cidadela, passeamos pelas ruas estreitas, com suas casas de pedra, todas hoje transformadas em estabelecimentos comerciais – lojas de souvenirs, padarias, creperias…Curioso é que algumas pessoas – os comerciantes e suas familias – também moram no local. Ai fiquei imaginando alguém explicando o proprio endereço para um amigo: é no Mont Saint-Michel, na terceira ruela a esquerda, em cima da loja de espadas. Mas olha, se você for de carro é melhor chegar cedo, ou de repente pode pegar um barco mesmo…hehehe

pascoa-st-malo-009

Visitamos a abadia e descobrimos que ela é local de peregrinação desde o século 12. Grupos de nobres e pessoas do povo, devotos de São Miguel, chegavam quase todos os dias ao local, depois de longuissimas caminhadas (ou seja, o lugar tem vocação turistica desde a Idade Média!) e eram recebidos pelos monges em salas separadas; as pessoas mais simples no térreo e os mais ricos, no andar superior, esse ai da foto.

pascoa-st-malo-030

O jardim interno superior da abadia é lindo, cercado por colunas feitas por quatro escultores medievais que fizeram detalhes diferentes – relevos florais e representação de animais fantasticos – em cada uma das colunas.

pascoa-st-malo-022

Numa delas, eles deixaram uma espécie de assinatura artistica – o relevo do rosto de cada um.

pascoa-st-malo-027

Antes das 18h30 retiramos o carro do estacionamento baixo e estacionamos mais longe, num local superior onde a maré não chegaria. Voltamos para o monte, paramos num café para comer um crepe e esperamos para ver a maré subir e começar a alagar o local. Olha la o estacionamento onde o carro estava no inicio.

pascoa-st-malo-042

Nos não ficamos até a maré encher completamente, porque tinhamos que partir para Saint-Malo, onde ficamos hospedados. Foi preciso puxar o Arthur do lugar, que so olhava pra tras querendo voltar e ficar até a noite. Mas que da vontade de voltar, isso da.

pascoa-st-malo-040

Anúncios

18 Comentários

Arquivado em feriado, passeio, viagem

18 Respostas para “Mont Saint-Michel

  1. jarbas

    Filha,

    Sua reportagem está tão boa que não precisarei viajar pelos pedaços que você viu! Este blog vai acabar se convertendo num Guia Michelin eletrônico! Aliás, muito melhor que o xará de tanta fama, pois suas descrições têm um quê que o Michelin não tem: paixão. Beijo grande, Jarbas

  2. Tatinha,

    não sei se conseguiria ir embora sem ver a maré encher… Curiosidade! 🙂 Mas, o lugar é lindo mesmo… coloque mais fotos! Aliás, você deveria fazer um flickr do “Tais em Paris”..rs.. com mais fotos da França pra gente ver!

    beijos! espero que esteja tudo bem com vc!

    • Oi Kelzinha,
      Ta tudo bem comigo, so ando tendo asia, sono demais, dor de cabeça…coisas de gravida.
      Coloquei um link para as fotos, depois que vc pediu:)
      Beijos

  3. Renata

    taís tá com neném dentro da pança!!! e ele viaja com ela pela frança!!! rsrsrs bjos e saudades

  4. Marina

    Seu cabelo está com cachinhos, que fofo! Continuo acompanhando sempre o blog. Beijão a vocês dois!

  5. Este blog vai acabar se convertendo num Guia Michelin eletrônico! [2]

    tudo lindo [e eu acho essas abadias e conventos e catedrais da europa muito, muito tristes]. bjs

  6. Nara

    Ja pensou se algum viajante desavisado resolve dar um breve cochilo no carro que deixou no estacionamento. Nem ve o tempo passar e quando acorda… Vai imaginar que ainda esta sonhando e voltar a dormir!

  7. Ahhh, que bonitos vcs!!! gosto tanto do jeito que vc conta as coisas! beijo!

  8. Ana Mesquita

    Taís, um pouco atrasadinho mas, esse lugar onde vocês foram é a locação do filme “Ponto de Mutação” do Fritjot Capra (não sei se escreve assim o nome dele)?
    A parada que acontece no filme é a mesma coisa. Castelo lindo…maré subindo…
    bjs

  9. Taís,

    eu e minha esposa estamos indo para a França no mês que vem e pretendemos ficar hospedados em algum hotel dentro do monte. A dúvida é se poderemos sair (para fotografar o monte à noite) e voltar com o mesmo ingresso.

    Pelo que vi, se o monte fica realmente ilhado não teria como sair dele à noite.

    Boa viagem!

    • Arthur

      Oi Raul,

      O monte fica ilhado só por algumas horas, a maré volta. E de qualquer forma ha um dique que liga o monte às terras não alagadas. A quinta e penúltima foto no post mostram este dique. Por fim, so lembrando que os hotéis dentro do monte devem ser mais caros.

      Abraços e boa viagem.

  10. The human

    O lugar é abencoado, gente! Sinto ainda a forca do lugar. Quem foi, quem está, quem viu, está irradiado pelo amor que se existe por nós.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s