Um post triste

A gente perdeu o bebê. Passamos um fim de semana muito triste. Na madrugada de sabado para domingo tive um sangramento pequeno. Fomos para o hospital no domingo de manhã. O médico me examinou e, a principio, achou que estava tudo bem. Uma outra médica fez a ultrassonografia e me deu a ma noticia: minha gravidez não foi pra frente, o embrião não se desenvolveu bem, o coração dele não bate. Ela me mostrou o que estava falando na tela, me explicou mais de uma vez, pra ter certeza de que eu estava entendendo seu francês. Eu entendi desde a primeira vez, mas não queria acreditar.

Ela me disse que nos próximos dias eu devo ter um sangramento mais forte e um aborto espontâneo. Tendo ou não, devo retornar ao hospital nessa quinta, para eles se certificarem se eu consegui expelir tudo.

Fiquei muito revoltada ontem, pensando em por que isso teve que acontecer comigo. Como eu fiquei gravida sem querer e fiquei sabendo aqui em Paris, acabei acreditando que era o destino, que era pra ser assim. E o que todo mundo acha, o que todo mundo fala, né? Mas essas coisas simplesmente não tem sentido, não tem proposito. Acontecem, e pronto. Sem motivo cósmico. Pode haver males que vem pra bem, mas ha males que vem pra mal também.

Não quero usar esse tom amargo, não estou mais me sentindo assim. Fico triste por causa da frustração, porque de repente viro e vejo o frasco de vitaminas que estava tomando, o óleo de amêndoas que eu comprei para passar na barriga e essas coisas me lembram da gravidez.

Mas ja estou raciocinando direito, sei que vamos conseguir ter um bebê no futuro proximo (programamos para o ano que vem ou o proximo, quando a gente pretende ter uma vida mais estavel). Pelo menos, as circustâncias devem estar melhores nos proximos anos, eu devo conseguir parar de tomar uns remédios que podem fazer mal para o bebê, vou conseguir me cuidar melhor e vou estar no Brasil. Enfim, agora é bola pra frente. Pode deixar que ja estou me recuperando. Daqui a pouco volto a escrever aqui com mais frequencia. Da proxima vez, posts mais felizes. Prometo.

Anúncios

20 Comentários

Arquivado em gravidez

20 Respostas para “Um post triste

  1. Meu amor,
    Eu tive um problema extremamente parecido, mas perdi com 04 meses. É horrível, triste… Não tenho a conta de quanto tempo eu fiquei mal por conta disso.
    Vc tá certa, acho que não há razão cósmica pra nada disso, as coisas são como são. É desengano puro, eu sei, mas acho, no fundo, mais reconfortante achar q a ação da natureza é assim do buscar um motivo que nunca vai se apresentar.
    Amo vc, minha querida!

    • Obrigada pelas palavras carinhosas, Lilia. Você também sabe o que é sentir essa tristeza. Imagino que quanto mais adiantada a gravidez, fique ainda mais dificil, porque nosso corpo e a mente vão se preparando para a maternidade e de repente, abruptamente, isso é tirado da gente. Também adoro você.
      Mil beijos!

  2. Já te disse tudo, querida. Qualquer coisa estou aqui.

    :*****

  3. jarbas

    Filha,

    Tristeza sim, revolta não. Não escrevo isso para fazer sermão. A vida vai e vem. Tristezas e alegrias se sucedem.Misturam-se. Mas a tristeza de hoje não pode estragar o nosso amanhã. E você entende isso muito bem.Já começou a renovar esperança de um bebê que certamente virá forte e bonito em pouco tempo.
    Fiquei triste também. Mas a tristeza vai passando na medida em que vejo que você já se levantou e olha para o horizonte sabendo que as alegrias estão logo ali. Grande beijo,

    Jarbas

  4. Aroldo

    Tais leia o e-mail que mandei para o Athur, foi antes de ler seu blog. É uma visão da vida que ele tem e eu também. Você terá seu bebê, pois faz parte da vida sermos pais e mães.
    Um beijo

  5. Adriana

    Minha amiga tão querida,
    Admiro sua força e otimismo ao perceber e encarar os inúmeros desafios a que a vida nos apresenta. Só posso dizer que estou mandando boas vibrações aqui de longe. Bola pra frente, tenho certeza que você e o Arthur ainda viverão muitas alegrias com seu filho ou filha (ou quem sabe no plural?) quando for o momento. Nós amamos você, viu?
    Beijos , com muitas saudades!

  6. Olá Taís,
    acho que sou alguem bem experiente pra falar de frustrações quando aquele serzinho que já estavamos sonhando com a carinha dele não vem , afinal tive sete tentativas, todas com muitas espectativas.Algumas foram adiante algumas semanas e então a esperança voltava…
    quando eu tinha sangramentos eu já tinha certeza de que meu bebê já se fora.
    Entendo e imagino todos os seus sentimentos, porém, o meu desejo numca me abandonou,as vezes eu ficava sem forças mas ela voltava devagarinho até eu sentir que podia tentar de novo.
    O que eu quero te dizer é que milhares de mulheres nesse mundo, agora, nesse mesmo momento estão sentindo o mesmo que voce, que fatos que nos entristecem não podem tirar a nossa esperança porque o tempo se encarrega de operar um milagrezinho na nossa vida.
    Apenas pense que a natureza é sábia e que se esse bebê não desenvolveu é porque houve um motivo.
    Beijinhos com carinho.
    Nelma e Agenor

  7. raquelaraujo28

    Poxa vida!
    Que triste. Mas não perca a alegria nunca.
    A vida nos surpreende sempre.
    Beijos, te desejo tudo de bom.

  8. Ah, que puxa. Mas melhor que seu pai falou ali em cima não tem. Beijo pro casal!

  9. Nara

    Oi Taís, a mamãe me contou a notícia faz pouco tempo. Logo logo você vai ter outro! Beijo Nara

  10. Guilherme

    quando estou muito embaixo, gosto da gentileza de Russell Lowell… “aprendi ao longo da vida que os infortúnios são como aquelas facas que nos servem ou que nos cortam, sempre dependendo se as seguramos pela lâmina ou pelo cabo”… resista.

  11. Renata

    taíse,
    não fique triste. pense q seu bebê não estava se desenvolvendo bem, que ele poderia ter problemas se a gravidez continuasse. o nosso organismo é muito sábio, e se isso aconteceu é porque alguma coisa não estava legal. pense q quando vc ficar grávida de novo, e isso vai acontecer com certeza, estará aqui no brasil ao nosso lado, recebendo paparicos de todos.
    tente não pensar muito nisso agora. aproveite paris e tudo o q essa cidade linda pode lhe proporcionar. paris tem a capacidade de curar todas as dores.
    te amo.
    bjocas.

  12. Ana Mesquita

    Taís minha querida
    Sim, você vai conseguir parar de tomar remédios, sim sua vida vai estar melhor, sim você vai estar no Brasil. Sim, terá ao seu lado essas amigas que passaram pela sua vida na TV para te paparicar quando ficar grávida de novo.
    bjs para vocês. Fique tranquila e aproveite essa oportunidade (rara para a maioria dos brasileiros) de viver em um país europeu por um tempo.

  13. Tati

    Oi querida,
    Não sei nem o que dizer nesse momento tão difícil. Desejo muita força, torço por você e espero que quando o/a bebê vier, num outro momento, que seja o período mais perfeito para recebê-lo. Agora que você já viveu essa sensação boa, também está mais preparada para levar adiante esse sonho para o futuro, cercada das pessoas queridas.
    Beijo grande,
    Tati

  14. Luciana

    Taís,
    sinto muito, de coração! O inesperado vem para o bem, mas também para o mal… E não adianta, por mais que a gente tente, não tem como encontrar um sentido nisso tudo. Só nos resta aceitar e ter esperança que receberemos muito mais surpresas que decepções.
    tudo de bom para você e o arthur, que continuam formando uma família linda!
    Bjs

  15. Mariana

    Oi, Taís…
    Fiquei triste com a notícia, mas ao mesmo tempo orgulhosa de ver sua capacidade de superação. Bola pra frente, amiga, que o futuro vem vindo, cheio de alegrias. Tudo vai dar certo!
    Um grande beijo,
    Mariana

  16. Keux

    Tais,

    Quando li este post, senti tristeza e até um pouco de revolta. Pensei na possibilidade do fato ter ocorrido devido à “possíveis” más vibrações.
    Mas a verdade é q isso não tem nada à ver mesmo…Assim como temos surpresas felizes, vez em qdo nos deparamos com outras bem difíceis (não é mesmo? rs). Mas a verdade é que elas nos tornam mais fortes e decididas, com mais condições em refazer o desenho do nosso destino com mais acuidade.
    E nesse caso mais ainda, pois você é uma mulher saudável e jovem, e pode ter filhinhos quando quiser (inclusive uma ruivinha bicudinha, como a da figurinha q t dei, lembra? rs). E eu adorarei poder acompanhar sua transição de mulher para mãe, o momento mais sublime de um ser humano: gerar uma nova vida!

    Te beijo com carinho!
    Keux 🙂

  17. Querida, sem dúvida não tem como ficar feliz com a notícia. Mas é necessário ter muuuuita serenidade para aceitar e entender. Sei que força e tranquilidade vc sempre teve e terá de sobra!
    Não se preocupe, tudo vai dar certo sim, essa é só mais uma pedra que vc tem que retirar do caminho e continuar de cabeça erguida…
    beijos enormes! estou aqui torcendo por vcs, sempre!

  18. feokuyama

    queridos,
    eu sinto muitos por vcs, de verdade.
    ainda mais por sentir tanta alegria na maneira como vc noticiou a todos.
    não tenho palavras, mas posso dizer que a torcida é grande sempre.
    fiquem bem.
    beijos

  19. Obrigada a todos pelos comentarios nesse post. Eles me ajudaram a me recuperar.
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s