Dia de folga pra ver Rodin

Hoje foi dia de excursão da escola…hehehe. Parece que voltei para o primário, né? Saímos os alunos e nossa professora querida para o Museu Rodin, uma das maravilhas de Paris pra onde eu pretendo voltar uma segunda vez, com o Arthur.

Não deu tempo para ver tudo, porque ficamos la só uma manhã e, no fim, fomos todos para um café. Foi ótimo, porque deu tempo para conhecer melhor as pessoas e para conversar um pouquinho. E, claro, dar uma olhadinha na obra do Rodin. Um momento fez o meu dia: a vendedora de ingressos me deixou entrar de graça no museu! Explico: aqui em Paris, menores de 26 anos entram de graça em muitos eventos culturais. Maiores de 26 têm que pagar. Como tenho carteira de estudante, às vezes consigo um desconto, mas alguns lugares só dão desconto para estudantes com menos de 26. Mais que isso, paga tarifa completa, o que me faz me sentir velha, é um saco.

Na bilheteria do Rodin, ficamos sabendo que menores de 26 não pagavam nada e que maiores com carteirinha pagavam tarifa reduzida. Uma parte da turma, que é mais nova, entrou de graça, a outra parte teve que pagar. Pensei: bom, pelo menos temos um descontinho. Chegando na minha hora de pagar, ia abrindo a carteira, mas a vendedora olhou para a minha cara e, automaticamente, imprimiu um bilhete gratuito, sem perguntar nada. Amei! Porque não tive que pagar e porque fiquei me achando “a novinha”…rsrsrs

O que o Museu Rodin tem de mais especial é o jardim. Grande, cheio de esculturas, roseiras e bosques. No destaque, a famosa escultura do pensador, que também esta presente do lado de dentro, em modelo reduzido.

rodinefi 023

Na parte interna, outras obras conhecidas, como O beijo e A defesa:

rodinefi 019

rodinefi 021

Outras obras que eu não conhecia, mas muito curiosas, como esse Balzac nu, com a pança de fora:

rodinefi 010

No fim, passeamos um pouquinho pelo jardim, mas, como disse, não o suficiente para conhecer tudo. Fico devendo a Rodin e ao museu uma visita mais atenta e, a vocês, um post mais detalhado. Mas hoje foi mesmo um dia de confraternização, que acabou num café ao lado do museu, em meio a uma boa conversa e muitas risadas.

rodinefi 031

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em museu, Paris, passeio

2 Respostas para “Dia de folga pra ver Rodin

  1. Ana Mesquita

    Olá Taís

    Gosto muito da obra do Rodin. Desde de que vi o filme que conta a história da Camile Claudel fiquei pirada por escultura. Quando a exposição “Portas do inferno” veio aqui para a Pinacoteca de São Paulo, fui duas vezes.
    Volte sim, faça um post mais detalhado do museu desse grande artista e publique mais fotos para meu deleite e de todos os seu leitores.
    Grande beijo

  2. Pingback: Sala Camille Claudel « Taís em Paris

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s